O que é Filosofia Clínica?

Filosofia Clínica

A Filosofia Clínica é uma abordagem terapêutica sistematizada pelo filósofo Lúcio Packter, que considera e usa o conhecimento filosófico, ou seja, os conhecimentos da Filosofia Acadêmica (teoria) e os direciona à terapia (prática). A clínica filosófica implica em uma atitude filosófica do terapeuta, na qual são levados em conta os ensinamentos dos filósofos consagrados ao longo da história; estes, que desenvolveram conhecimentos filosóficos tais como a ética, a lógica, a epistemologia, a estética, a analítica de linguagem, a axiologia, a fenomenologia, entre outros.

Algo importante: A Filosofia Clínica não utiliza classificações ou tipologias, nem trabalha com conceitos como “normalidade”, “patologia”, “doença”, “cura”, “harmonia” ou “equilíbrio”. Singularidade é um dos princípios fundamentais da Filosofia Clínica. Não existem duas pessoas iguais. Portanto, se cada pessoa é única, com um modo de ser e funcionamento também únicos, é muito difícil encontrar um fundamento epistemológico para defender um conceito de “normalidade”, “harmonia” ou “saúde” que sirva para “todos” como uma métrica de recomendação geral. Cada pessoa é única em suas vivências, em suas experiências, representações de mundo e na forma com que encaminha suas questões.

Menu

Terapia online disponível por videoconferência. Entre em contato para agendar com um terapeuta.

X